<%@LANGUAGE="VBSCRIPT" CODEPAGE="1252"%> Etapas da vida de um gatinho

 


As 4 etapas da vida de um Gatinho


Existem diferentes fases na vida de um gatinho. O seu desenvolvimento dura cerca de 3 meses e podemos distinguir 4 fases na vida de um gatinho.

Primeira etapa
Corresponde ao período de gestação, sendo a fase durante a qual a mãe deve ter especial atenção e evoluir num ambiente sem stress. A sensibilidade táctil do gatinho aparece a partir do 21º dia de gestação, trata-se essencialmente de manipular a mãe no decorrer do segundo mês de gestação.
É muito importante que uma gata gestante não seja submetida a stress o que pode originar contracções do útero, o qual se repercute nos embriões que ressentem fortemente esse stress e têm tendência a morder as patas e rabo.
Deste modo, os gatos que, à idade adulta mordem as patas e/ou o rabo são gatos dos quais a mãe durante a gestação pôde estar sujeita a stress.
Finalmente, na medida em que as estimulações gustativas são detectadas pelos embriões, é necessário dar à mãe uma alimentação variada afim de dar uma diversidade de gostos ao futuro gatinho. É aconselhado alimentar a mãe com alimentação própria para gata gestante ou de gatinho.

Segunda Etapa
Corresponde às 3 primeiras semanas a contar da data de nascimento do gatinho. Durante este período, o gatinho é totalmente dependente da sua mãe. Nestas 3 semanas, o olfacto desenvolve-se e os pequenos ruídos são detectados a partir do 15º dia. Os olhos abrem-se em média a partir do 10º dia.
Durante este período, o gatinho deve estar diariamente à luz natural (os gatinhos com falta de luz natural podem ser parcialmente cegos), expostos a diferentes ruídos, a diferentes odores afim de que todos os seus sentidos se desenvolvam.
Outro aspecto a ter em conta é que o gatinho deve ser manipulado para aceitar o contacto dos humanos sem qualquer problema, logo desde as primeiras semanas de vida.

Terceira Etapa
O gatinho vai tomar consciência que pertence à raça felina. É primordial que o gatinho esteja com a mãe. Adquire a audição às 4 semanas e a visão quase definitiva) na 5ª semana. O gatinho brinca com a mãe e os irmãos na 4ª semana. Começa a arranhar as garras na 5ª semana.
Na medida em que o gatinho age muito por imitação, é importante que ele possa ver a mãe a fazer as suas necessidades no caixote da areia. É tentado a imitar a mãe e acaba por fazer as suas necessidades no caixote e cobre-as, imitando a mãe.
Na 4ª semana começa o desmame e é a partir da 5ª semana que tem início o processo de sociabilização.

Quarta Etapa
É a etapa mais importante e determinante para a vida do gato. A aprendizagem por imitação continua e é importante no que concerne nomeadamente a aprendizagem da limpeza, a alimentação.
Nesta altura o gatinho desenvolve as relações com outras espécies, nomeadamente a canina e aprende a descobrir novos lugares, permitindo-lhe conhecer outras dimensões.
No decorrer deste período, o gatinho vai brincar muito com a mãe, os irmãos e com os brinquedos que encontrar. Os jogos e as brincadeiras contribuem para a sociabilização do gatinho.
Aprende a dosear as “pantufadas” e a mãe corrige-o dando-lhe uma patada no nariz, assim como a força das mordidelas. O jogo vai permitir que se contenha, tanto ao nível das garras como ao nível dos dentes.
Desta forma, o gato na idade adulta não morderá e não arranhará nem o seu dono, nem as crianças, o que pode ser particularmente importante em lares numerosos. O gatinho deve ser manipulado todos os dias pelo criador para se familiarizar ao contacto e poder andar com ele em qualquer circunstância e durante toda a sua vida.
Para estabelecer um laço de subordinação entre o gatinho e o seu dono, é muito importante pegar no gatinho pelo cachaço, deitá-lo de flanco (direito ou esquerdo), e fazer-lhe cócegas no ventre durante 2 minutos por dia. O gatinho será mais dócil e fácil a ida ao veterinário se ele tiver sido submetido este tipo de tratamento.
Este período de inibição e de sociabilização persegue até à 12ª semana. Esta sociabilização é indispensável. Por isso, é intolerável que os gatinhos abandonem as suas mães e irmãos antes das 12 semanas.
Nesta altura o gatinho vai-se despegando progressivamente da sua mãe.
Separado da mãe e dos irmãos, o gatinho sofre um grande choque ao passar para um mundo totalmente diferente daquele que conhecia desde que nasceu.
Precisa então de muito carinho por parte dos seus novos donos.
É aconselhável ter também uma recordação da sua casa natal: uma almofada com o cheiro da sua mãe e irmãos, o que ajuda a matar as saudades nos primeiros dias e a sentir-se seguro.


Um gatinho não é um objecto,
por isso reflicta muito bem antes da sua aquisição!


** Última actualização em 04 de Agosto de 2006 **